Capa » Notícias Gerais

24 de Outubro de 2017 às 12:08

SENALBA´S somam forças em evento nacional para evitar maiores danos após a Reforma Trabalhista

Discussão, análise e articulação em busca de novos caminhos aos trabalhadores após a aprovação da Reforma Trabalhista, estas foram os principais destaques do V Encontro Nacional dos Trabalhadores em Educação e Cultura que aconteceu entre os dias 18 e 20 de outubro, em Brasília. Mato Grosso do Sul foi representado pela presidente do SENALBA-MS, Maria Joana Barreto Pereira e a assessora jurídica do SENALBA-MS, Dra. Domitilla Vasco.

Realizado pela CNTEEC (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura) o evento contou com representantes dos SENALBA’s de várias regiões do país. As palestras foram ministradas por especialistas na área trabalhista e sindical, entre eles destacam-se Ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Dra. Delaide Alves Miranda Arantes e o presidente da ANPT (Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho), Dr. Ângelo Fabiano Farias Costa.

Domitilla Vasco destaca a relevância do Encontro. “Foi um momento muito importante devido a articulação e análise acerca dos impactos da Reforma Trabalhista que interfere não apenas na questão de sobrevivência dos sindicatos, mas, principalmente,  enfraquece as relações de trabalho com a alteração de mais de cem 100 artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Hoje, a visão do Ministério Público do Trabalho e da maioria dos ministros do Tribunal Superior do Trabalho é de que a Reforma teve objetivo de criar obstáculos de acesso à justiça do trabalho sem que houvesse amplo debate, com aprovação em momento de grave crise política e em tempo recorde – contrariando a Constituição e as Convenções Internacionais.

 

Foto: Representantes do SENALBA-MS junto à Ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Dra. Delaide Alves

Maria Joana explica que os sindicatos estão mobilizados e buscam alternativas para o fortalecimento em prol da defesa dos trabalhadores. “Diante de tantos acontecimentos negativos, tanta corrupção comprovada, aprovações de Projetos e Lei e Decretos  que prejudicam os trabalhadores do Brasil é evidente que há interesses escusos e puramente financeiros de muitos dos nossos representantes políticos, neste momento somente os sindicatos podem de fato evitar  danos aos trabalhadores, mas para isso, é preciso que todos estejam unidos. Durante o evento,  ficou evidenciado que até mesmos os juízes ficaram contrariados com a Reforma e afirmaram que irão cumpri-la mas de acordo com a Constituição Federativa do Brasil e Convenções Internacionais do Trabalho ratificadas pelo país, evidenciaram que não irão apoiar as ilegalidades. Por isso, trabalhador você tem o seu sindicato com o departamento jurídico e toda uma estrutura para defender seu direito. Some forças, filie-se, esta é a hora, depois pode ser tarde demais”, destaca a presidente.

Fonte: Adriana Miceli/SENALBA-MS


K Outras notícias